INFORMATION ABOUT COOKIES

In compliance with the European Directive 2009/136/EC we inform that:

  1. This site uses its own cookies for anonymous statistical analysis of visits
  2. These cookies do NOT relate to personal information about the visitor.

TO CONTINUE

Please accept this application by clicking the following button:

INFORMATIONS DE L'EMPLOI DE COOKIES

En conformité avec la directive 2009/136/CE européen nous vous informons que:

  1. Ce site utilise ses propres cookies à l'analyse statistique anonyme de visites.
  2. Ces cookies ne sont pas liées à des informations personnelles sur le visiteur.

POUR CONTINUER

S'il vous plaît accepter cette demande en cliquant sur le bouton ci-dessous:

INFORMACIÓN SOBRE EL USO DE COOKIES

En cumplimiento de la Directiva Europea 2009/136/CE le informamos que:

  1. Este sitio usa sus propias cookies para un análisis estadístico de las visitas
  2. Estas cookies NO se relacionan con datos personales sobre el visitante

PARA CONTINUAR

Por favor acepte este uso pulsando el siguiente botón:

INFORMAÇÕES SOBRE O USO DE COOKIES

Em conformidade com a Directiva 2009/136/CE Europeia informamos que:

  1. Este site utiliza seus próprios cookies para análise estatística de visitas
  2. Ce site utilise ses propres cookies à l'analyse statistique anonyme de visites

PARA CONTINUAR

Por favor, aceite esta aplicação clicando no botão a seguir:

Sumário

Como referido no documento da Comissão Europeia " Regions 2020: An assessment of future challenges for EU regions ", um dos maiores desafios enfrentados pela UE, em particular pelos países do espaço SUDOE (ponto 2.1. do relatório), é o fenómeno da globalização. A vulnerabilidade é atribuída predominantemente ao desenvolvimento de atividades com baixo valor agregado. 

Este fenómeno representa, por um lado, uma oportunidade para os sectores, entidades ou regiões mais preparadas. No entanto, representa um grande problema para as menos preparadas e com atividades de baixo valor agregado, causando problemas significativos na sua competitividade. 

A área de pavimentos e revestimentos cerâmicos é um sector tradicional do espaço SUDOE, atualmente muito exposto à concorrência global, dilapidada pela atual crise imobiliária e a consequente queda do setor da construção. 

Neste sentido, o objetivo principal deste projeto é promover, incentivar e difundir a utilização da cerâmica em áreas urbanas através de ações conjuntas dos clusters existentes no espaço SUDOE, dotando a cerâmica de sofisticação através da integração de novas tecnologias. 

Ao mesmo tempo pretende-se criar produtos, metodologias e serviços inovadores, de alto valor agregado, cuja transferência ao resto da indústria possa ser imediata. Estes serviços combinam estudos de vigilância tecnológica com metodologias de análise estratégica, tendo como objetivo a inovação eficiente, as preferências e necessidades dos usuários e as tendências sociais e tecnológicas. 

Para atingir este objetivo é necessário cumprir diversas etapas, entre as quais se incluem as seguintes: 

  • Chegar ao utilizador final do produto no espaço urbano e conhecer as suas necessidades.
  • Fornecer informação técnica e estratégica de forma a incentivar a compra de cerâmica.
  • Integrar a tecnologia na cerâmica para criar produtos inovadores, de forma a que seja possível fornecer um produto de alto valor agregado, que reúna a qualidade técnica da cerâmica com a tecnologia.
  • Promover a I+D+i em empresas (PME 90%).
  • Divulgar com eficácia os resultados do projeto, a fim de chegar a todos os agentes envolvidos no processo.
  • Desvincular a cerâmica do espaço SUDOE da concorrência dos mercados emergentes, promovendo uma imagem de qualidade e tecnologia, distante de mercados baseados no preço.